• venhafazerhistoria

O bom leitor

O BOM LEITOR

Vamos iniciar nossa conversa, esclarecendo que não estamos falando de quantidade e sim de qualidade! Muitas vezes ler cinco livros é não ler nenhum, pois não absorvemos absolutamente nada daquela leitura.

Nós adultos, somos os exemplos das crianças, se não formos leitores, dificilmente nossos filhos irão gostar de ler. Já ouvi muito dos pais, que eles compram ou compravam muitos livrinhos quando as crianças eram bem pequenas, mas aqui vai uma pergunta: vocês leram esses livros com as crianças, para as crianças?

Ler bons livros é viajar sem arrumar a mala e sem pagar passagem. Há livros infantis e infanto-juvenis incríveis, que nos levam ao mundo fantástico, nos transformam em príncipes, princesas, bruxas, coelhos, madrastas e em uma infinidade de personagens e lugares.

As crianças têm fases muito interessantes com a leitura, quando são bebês e criamos uma rotina de leitura (não mais que 5 ou 6 minutos até 1 ano), eles ficam prestando atenção no movimento dos nossos lábios e conforme a entonação que usamos durante essa contação de história, os olhos ficam parados, as vezes arregalados e brilhantes, papais e mamães de bebês, podem prestar atenção! Quando mais velhos, querem folhar e mesmo sem a linguagem verbal, balbuciam sons interessantes e a evolução continua. Chega a fase em que viramos ouvintes, a fase em que cada um lê uma página, a fase que se discutimos algumas atitudes dos personagens e trazemos com exemplos da vida real e a fase que discutimos sobre o livro, como se fossemos os próprios escritores.

Sempre que incentivamos a criança a ler, estamos possibilitando a aquisição de novos conhecimentos e há algumas estratégias de leituras, que sempre funcionam, e incentivam as novas descobertas. Ofereça o livro e um lápis, para as crianças que já são leitoras, peçam para que ela grife (explique o que é grifar) as palavras que ela não conhece e depois vá com ela buscar o significado, essa é uma boa hora para ensinar a consultar o dicionário, mas se não tiver um, a internet está a nossa disposição. Para os que ainda não são leitores e já conseguem verbalizar, peçam para que, ao ouvirem alguma palavra que não conhecem, perguntem. Atenção! Nunca os deixem sem resposta, se não souberem, falem que vão procurar juntos. Isso serve também para livros didáticos.

Levem as crianças as livrarias! Permitam que elas circulem entre os livros, que se encantem pelas capas. Temos livrarias incríveis pelo Brasil! Deem livros de presente.

Deixo aqui uma frase do escritor Ilan Brenman, autor de diversos livros infantis: “ Sem imaginação, não há aprendizagem”!

Boa leitura!


Soraia Ruiz

@venhafazerhistoria

venhafazerhistoria@gmail.com


30 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo